O que os recrutadores esperam ouvir quando perguntam “onde você se imagina daqui a 10 anos?”

Representar um personagem no momento da entrevista de emprego não é uma boa alternativa. Em entrevista para o Yahoo! Finanças, William Sousa, Gerente de Negócios Corporativos da Thomas Case & Associados, reflete sobre o tema e destaca dicas para os candidatos quando forem questionados pelos recrutadores.

Por Melissa Santos

Quem nunca participou de uma entrevista de emprego e ouviu a pergunta: “Onde você se imagina daqui a 10 anos?”. Não importa se é uma para uma vaga de estágio ou posição de gerência, os recrutadores usam essa pergunta para filtrar e avaliar os candidatos. Mas sempre pinta aquela dúvida sobre o que responder e entender o que os recrutadores querem ouvir.

A principal dica dos especialistas ouvidos pelo Yahoo é sempre responder a pergunta de forma honesta. “É imprescindível entender que representar um personagem não é uma boa alternativa, você poderá ser aprovado por engano, e terá que se enquadrar em um cargo ou empresa, que difere do seu perfil e que tornaria o trabalho inviável e comprometeria os resultados”, explica William Sousa, Gerente de Negócios Corporativos da Thomas Case & Associados, consultoria de gestão de carreiras e RH.

Mas, afinal, o que os recrutadores querem ouvir nessa resposta? A verdade é que não existe uma resposta certa ou errada para essa pergunta. Tudo vai depender de qual posição você está se inscrevendo.

“O recrutador pode fazer essa pergunta porque a empresa precisa de profissionais que enxerguem aquela posição a longo prazo para desenvolver o trabalho necessário. Ou porque a empresa quer entender o tamanho e tipo de ambição que o profissional tem, para saber se pode motivá-lo no médio e longo prazo”, explica Lucas Oggiam, gerente executivo da Page Personnel.

Mas uma pergunta tão genérica ajuda tanto assim os profissionais de RH? Sim. Segundo Sousa, com a resposta do candidato é possível analisar o plano de carreira que ele almeja, seus objetivos e ambições. “A construção dessa resposta está baseada em valores pessoais como ética, estabilidade, resiliência e motivação, o que nos ajuda na reflexão sobre a compatibilidade cultural e prática de ambos os lados candidato e empresa”, explica.

Mas, afinal, existe algo certo ou errado para se responder? De acordo com os especialistas não existe uma resposta única e certa, mas o bom senso e o equilíbrio na calibragem das respostas é o mais aconselhável. “’Sempre existe algo que a empresa deseja ouvir, que seria o “certo”. Mas, o correto – especialmente para esse tipo de pergunta – é ser verdadeiro (e sensato) sobre suas expectativas e desejos. Assim, tanto empresa quanto você podem estar na mesma página sobre seu desenvolvimento futuro. Esse é um bom exemplo de que ‘o combinado não sai caro’”, fala Oggiam.

Para Sousa, com a necessidade de ser verdadeiro em sua resposta, o ideal é buscar a melhor forma de expressar seus objetivos. “E principalmente demonstrar entusiasmo com a sua trajetória profissional. Aproveite o momento para compartilhar seus planos, e demonstre valor as suas competências e realizações. Seja prático e construa um paralelo entre os seus objetivos e os da empresa com essa oportunidade”, fala.

Os recrutadores ouvidos pelo Yahoo listam quatro dicas e reflexões para você saber o que responder nessa pergunta:

Antes de ir a uma entrevista, pesquise sobre as pessoas naquela empresa. Entenda o caminho de carreira que as mesmas tiveram a fim de saber se é uma empresa que oferece uma carreira mais ambiciosa ou não.

Pense bem –antes de se movimentar– quais são suas reais expectativas de crescimento em uma nova oportunidade. Não tenha em mente o simplesmente “quero crescer”, sua resposta deve estar mais embasada do que isso.

Entenda sua real necessidade de crescimento versus o plano e objetivo de carreira que você possui. Se nunca parou para pensar nisso, talvez o momento ideal seja antes do processo seletivo.

Para alinhar suas expectativas de carreira e planejar os próximos passos. Faça algumas perguntas que podem ajudar nessa reflexão, como qual tipo de empresa você gostaria de trabalhar; o que poderia frustrá-lo na empresa; o que poderia lhe motivar mais no trabalho e etc.

Link da publicação: https://bit.ly/2m7ufGC

Thomas Case & Associados

Ao longo de 41 anos de atividades, nossos especialistas em Transição de Carreira, Outplacement, Coaching, Executive Search e Desenvolvimento contribuem com reportagens para diversos veículos de comunicação do país, por isso, a Thomas Case & Associados é considerada uma das principais fontes para consultas.

2 thoughts on “O que os recrutadores esperam ouvir quando perguntam “onde você se imagina daqui a 10 anos?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *