CV na tela do celular? Veja se essa moda vai pegar

Quer verificar se seu currículo está bom e objetivo? Uma dica é testar se a leitura dele está agradável em telas pequenas, como a de um celular. A reportagem feita pelo Yahoo Finanças conta com entrevista de Veronica Iavazzo, Gerente de Recrutamento & Seleção da Thomas Case & Associados, falando sobre essa tendência.

Por Yahoo Finanças

Quer verificar se seu currículo está bom e objetivo? Uma dica é testar se a leitura dele está agradável em telas pequenas, como a de um celular. Afinal, é cada vez mais comum enviar documentos pelo WhatsApp e Facebook Messenger e por isso é importante checar como seu currículo aparece nessas plataformas.

“Há algum tempo atrás essas ferramentas eram mais de uso pessoal. No entanto, nos últimos anos, elas tornaram nossa comunicação muito mais ágil e flexível, o trabalho remoto passou a ser mais comum, e o uso dessas tecnologias migrou também para o âmbito profissional. Foi um movimento natural. Então, sim, tem sido relativamente comum candidatos acionarem headhunters e profissionais de RH por essas ferramentas, principalmente o WhatsApp”, conta Rodrigo Vianna, CEO da Mappit – consultoria especializada em recrutamento para vagas de início de carreira.

Ainda que os profissionais entram em contato com headhunters e profissionais de RH por essas novas ferramentas o contato sempre migra para o e-mail. “O WhatsApp é apenas um contato inicial do candidato. No fim, esse currículo também será enviado por e-mail para o recrutador que entrevistará esse candidato”, explica Vianna.

Criar modelo exclusivo para celular?

No entanto, de acordo com os especialistas, é desnecessário criar modelos de CV específicos para celular. “Na grande maioria das vezes esse recrutador imprimirá o CV enviado para o acompanhar na entrevista”, avalia Vianna.

Já na opinião de Veronica Iavazzo, Gerente de Recrutamento e Seleção da Thomas Case & Associados, consultoria de gestão de carreiras e RH, a ideia é que o conteúdo seja sempre mantido e adaptável aos mais variados tipos de telas. “As informações e padronizações são muito importantes, além disso o currículo ainda é um documento e as pessoas não podem perder essa prática”, fala.

Vianna indica que também é importante que o candidato mantenha seu LinkedIn sempre atualizado. “Muitas vezes o candidato envia o CV por meio do celular e o headhunter ou o RH que recebeu esse documento aproveita para checar o perfil desse candidato no LinkedIn. Então, é importante que este perfil esteja sempre atualizado”, avalia.

Veja, abaixo, cinco dicas dos especialistas de como elaborar um bom CV:

Concisão em 1º lugar:

Uma das maiores necessidades para ter um CV bem escrito é focar em um texto conciso. Afinal, um parágrafo enorme não é esteticamente bonito e o currículo é um documento que deve preferencialmente ser escrito em uma linguagem direta.

Duas páginas no máximo:

Duas páginas é o tamanho máximo que o documento pode atingir, segundo os especialistas ouvidos pelo Yahoo. Afinal, cada dia que passa os recrutadores tem menos tempo de ler tudo.

Capriche no português:

Para redigir um bom currículo também é preciso ter atenção e manter a norma culta da língua portuguesa. Fora que é preciso ter cuidado com erros gramaticais e de digitação, além de evitar as repetições de palavras

Use um layout padrão: claro e objetivo:

O CV deve ser claro, objetivo inteligível e atrativo aos olhos do recrutador. Portanto, utilizar um layout padrão de RH’s para expor sua carreira e qualificações pode auxiliar – e muito – a visualização de um profissional da área de Recrutamento e Seleção.

Capriche nas informações relevantes sobre sua carreira:

Também é preciso levar em conta algumas informações relevantes da sua carreira para incluir no documento. Uma delas é mostrar que está em constante reciclagem. A existência da formação complementar no currículo – seja MBA, mestrado, ou especializações – é um indicador de que não estão em zona de conforto e deve ser destacada. Um outro diferencial importante é mencionar as entregas efetivas em cada função. E, por fim, a fluência no inglês é extremamente importante para um mercado de trabalho cada vez mais globalizado, principalmente para cargos de liderança. E, além disso, é válido focar também em um terceiro idioma como atrativo para o currículo.

Link da publicação: http://bit.ly/2RZk2JW

Thomas Case & Associados

Ao longo de 42 anos de atividades, nossos especialistas em Transição de Carreira, Outplacement, Coaching, Executive Search e Desenvolvimento contribuem com reportagens para diversos veículos de comunicação do país, por isso, a Thomas Case & Associados é considerada uma das principais fontes para consultas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *