Reclamação em excesso é sinal de exaustão

Com o trabalho home office há mais de um ano, é comum que os líderes comecem a perceber em suas equipes sinais de cansaço e exaustão das equipes. Confira a participação de Érica Macedo, Gerente de Operações & Carreira da Thomas Case & Associados para o Diário do Comércio – de Minas.

E como gerir os sentimentos de cansaço e exaustão das equipes na correria do dia a dia em que todos estão? A Gerente de Operações & Carreira da Thomas Case & Associados, Érica Macedo, lista sete sinais clássicos de quem sente-se neste quadro:

1 – Fadiga

2 – Impaciência

3 – Falta de tempo

4 – Dores de cabeça

5 – Ansiedade

6 – Dificuldade de concentração

7 – Noites mal dormidas

“Três ou mais destes sinais quando surgem como reclamação frequente por parte do colaborador, é um caso de alta probabilidade de exaustão”, explica.

Para a especialista, existem maneiras de diminuir o impacto dessa exaustão por parte dos departamentos de RH enquanto os colaboradores estão em casa após tanto tempo de home office. “O primeiro passo é a boa conversa. Entender os caminhos do funcionário, o que ele está sentindo e entender as medidas preventivas que podem ser utilizadas para amenizar o trabalho atual de maneira positiva”, revela Érica Macedo.

O suporte psicológico oferecido pela empresa também é um caminho suplementar. “Após a conversa, o profissional entende o momento do colaborador. Suporte em terapias e atendimento junto aos profissionais da saúde, pode ser necessário em alguns casos”, explica Érica Macedo.

Evitar a sobrecarga de trabalho em relação às tarefas do dia a dia também é uma dica para equilibrar o trabalho de forma saudável. “O ideal é sinalizar ao gestor da área sobre esse excesso de atividades para evitar problemas mais sérios como a exaustão. Buscar ajuda para organizar a agenda e um suporte para a divisão das tarefas é um bom caminho”, fala a especialista.

E quando a empresa detecta a exaustão de um colaborador? Segundo a especialista, o ideal é identificar antes de chegar à exaustão.

“Conversas francas periodicamente ajudam a tomar as providências o quanto antes. Isso ajuda a viabilizar os melhores meios de apoio para a tomada de decisões. Manter canais abertos de diálogo e mudanças de ações são caminhos essenciais para auxiliar a equipe”, ressalta Érica Macedo.

Link da publicação: https://bit.ly/3fpIzFL

Matéria replicada no Mega Brasil Comunicação: https://bit.ly/3fvibdN

Últimas notícias

Transição de Carreira

Carreiras promissoras

Com as mudanças e inovações colocadas nos últimos anos, hoje, quais as profissões, áreas e habilidades essenciais para os supermercados?

Saiba mais »